Terapia da Fala

Terapia da Fala - SalusLive | Braga
Terapia da Fala
Terapia da Fala
Terapia da Fala
Terapia da Fala

Áreas de Intervenção:

COMUNICAÇÃO

Doenças degenerativas do Sistema Nervoso Central (SNC), autismo e alguns síndromes podem condicionar a comunicação da criança/adulto, impossibilitando o uso da fala e/ou linguagem escrita para comunicar. Neste sentido, o Terapeuta da Fala intervém adequando e instalando um sistema aumentativo e/ou alternativo à comunicação.

LINGUAGEM ORAL

A linguagem é considerada a forma de comunicação por excelência e exclusiva do ser humano, permitindo a troca de ideias, a expressão de sentimentos, a interação e a aprendizagem. As alterações da linguagem oral podem ocorrer durante o desenvolvimento da criança ou após acidentes neurológicos, como o Acidente Vascular Cerebral (AVC), Traumatismos Crânio-encefálicos (TCE) entre outros em idade adulta.

LINGUAGEM ESCRITA

A linguagem escrita, ao contrário da linguagem oral, pressupõe uma aprendizagem explícita dos grafemas que convertem a linguagem oral em linguagem escrita. O Terapeuta da Fala intervém nos casos de dificuldade de aprendizagem da leitura e escrita em crianças em idade escolar.

ARTICULAÇÃO

A articulação verbal consiste na produção oral dos fonemas/sons. Alterações neurológicas ou imaturidade dos músculos orofaciais são algumas das causas de alterações na articulação.

FLUÊNCIA

A fluência consiste na capacidade de encadear os sons da fala de forma contínua, possibilitando assim um discurso fluente, com ritmo e pausas adequadas.

VOZ

A alteração na qualidade vocal indica alteração ao nível da estrutura ou do movimento das cordas vocais, que pode ter origem orgânica ou funcional.

DEGLUTIÇÃO

A deglutição consiste na capacidade de ingestão de alimentos e é dividida em 4 fases. Por questões neurológicas ou mecânicas pode ocorrer dificuldades em uma ou mais fases da deglutição, comprometendo assim uma nutrição e hidratação segura.

MOTRICIDADE OROFACIAL

Relaciona-se com o desenvolvimento, aperfeiçoamento e reabilitação dos órgãos fonoarticulatórios e região cervical, bem como das respetivas funções estomatognáticas (a sucção, a mastigação, a respiração e a fala).